Lembra quando em Março a gente pensou “meu deus o que vou fazer com essas crianças em casa por 15 dias?” KKKrying (cada K é uma lagrima) né, pois lá se vão 7 meses em casa e por mais incrível que pareça estamos aqui vivos e fortes. Talvez não tão vivos e definitivamente nada fortes maaaaaaas temos que convir entre nós responsáveis que se tínhamos alguma duvida sobre nossa criatividade e nossos limites; agora não temos mais nenhuma.

Tem dias que me sinto na prova do líder do BBB pronto para encarar ficar num carro com mais 15 pessoas pelas próximas 26h sem nem mesmo ir ao banheiro. Se bem que assim, olhando meu dia a dia e comparando com a dureza que é ficar das 07h da manhã até às 21h da noitinha entretendo as crias, enquanto faço almoço, troco fralda, rego as plantas, lavo louça, estendo roupa no varal e tento trabalhar (sim, só tento porque conseguir mesmo só depois que eles dormem, esse texto aqui mesmo esta sendo escrito na madrugada)… pow eu acho que eu seria líder toda semana nesse programa ae hein!

Mas eu acho que o limite que descobrimos durante a quarentena nem é o físico não, o limite que estamos aprendendo a lidar é o mental. Tem dias que parece que estamos só esperando que nossa cria derrube algo no chão pra gente poder colocar a raiva que estamos sentindo pra fora e gritar. Gritar por tudo que acumulamos nesses meses, todas as frustrações do ano perdido e da falta de uma vida que a gente sonhou.

Carrinho de compras e Mini Mercadinho, na nossa loja virtual

Então o limite físico a gente já extrapolou, mas vou deixar o convite para que todos nós cuidemos de nossa saúde mental, pois ela está sendo maltratada demais e teremos alguns meses desse “novo normal” pela frente e com a cabeça não da pra fazer uma dieta pra correr atrás dos meses perdidos não. Procure terapia (existem tratamentos gratuitos on-line), pois você merece e suas crias também. Ah e não deixe de se inscrever no BBB, depois de 2020, eu sei que você pode ganhar!

Shamil Carlos é pai do Valentim e da Lola, companheiro da Priscila. “Correria total” na Mamahood e StayFreeBr. Vocalista do Horace Green, artista e colecionador de discos.