Como estamos nutrindo nossas crianças com uma vida tão corrida, preocupada com
trabalho e com as contas do fim do mês ?
Em tempos de pandemia e de isolamento social, as tarefas domésticas mais simples,
como cozinhar, pode se tornar estressante com as crianças sem irem para as escolas e
os pais trabalhando em casa.

Para o dia a dia de muitas famílias, o tempo é curto, e às vezes, fica difícil resistir aos
alimentos fáceis, processados, industrializados.
O documentário Muito além do peso (direção de Stella Renner, 2012) retrata como a indústria da alimentação afeta diretamente na saúde da população trazendo relatos de várias crianças que sofrem com obesidade, ansiedade, depressão, dificuldades de socialização.

Café da manhã completo, na nossa loja virtual

O pediatra espanhol Carlos Gonzáles, autor dos livros: Besame Mucho: Como criar seus filhos com amor e Meu filho não Come, defende que não devemos forçar uma criança a comer ou
mesmo tentar negociar lhe prometendo uma recompensa ou lhe ameaçando algum castigo.

O pediatra propõe algo simples, mas desafiador para a vida tão corrida. Carlos Gonzáles, nos convida a sentar com nossos filhos juntos à mesa, a irmos à feira e prepararmos os alimentos em família, para que a criança receba toda a nutrição física, emocional, mental e espiritual. Cozinhar com as crianças pode ser prazeroso!

Experimentem deixá-los escolherem os ingredientes e criarem receitas. Permitam que eles se sujem, se arrisquem e petisquem!
Que eles participem e se sintam parte de todo o processo da alimentação. Todas estas atividades trabalham autonomia, criatividade, socialização, além de criarem uma outra relação com alimentação e cuidado.

Assim, as crianças podem compartilhar receitas criativas e, até mesmo, os “desastres” que eventualmente ocorram. Certamente, os amigos da escola vão adorar saber as peripécias inusitadas daquele lanche novo que apareceu na sua lancheira.

Maíra Castanheiro
Sou Escritora, Historiadora e tradutora. Aprendiz de jardineira Waldorf. Mãe de Mariaalice, que além de me ter feito mãe, me impulsionou a publicar meu primeiro livro: Para Maria Alice.
Em breve mais livros e mais livre.

www.aldeiadosaber.com